sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Boys will be boys...


Sou, ou tento ser, organizada. Gosto de ter as coisas arrumadas e faz-me alguma confusão a desordem. Sou filha única, de mãe, e talvez isso explique tudo. Os meus filhos ficam doidos, porque eu sei exactamente onde está (quase) tudo e sei quando me mexem nas coisas. Ás vezes acho que seria muito mais fácil não ser assim, mas...

Como mãe de dois rapazes de 13 e 10 anos o cenário não podia ser melhor 😊 A desarrumação e a confusão são garantidas. Já tenho frases feitas... "O chão não é cabide!" ou "Baixem a tampa da retrete!" e "Que tal puxarem o autoclismo?". "Os pratos não se arrumam sozinhos!" a luta é diária e ás vezes, estando sozinha sem marido, inglória e solitária. Mas a esperança é a última a morrer e "água mole em pedra dura tanto bate até que fura!".
Os miúdos estão de férias, nós estamos no Alentejo juntos e por isso mais descontraídos. Como tal, desta vez decidimos fazer algo diferente, tipo experiência. Não dissemos nada, limitamo-nos simplesmente a pendurar tudo o que estava desarrumado no sobreiro á porta de casa e...  Não é que passaram pelo menos 6 vezes pelo sobreiro sem darem conta. Ou melhor, o Salvador foi o único que  acabou por perceber e achar estranho ver as coisas penduradas, porque o Francisco só estranhou não ter sapatos nem roupa no dia seguinte, mas também não ficou muito preocupado, e só viu onde estava tudo quando lhe dissemos para onde olhar! É verdadeiramente um desespero, mas o que se pode fazer mais? Aceitam-se sugestões como acabar ou melhorar com a desarrumação.

<3 Mariana







SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© cinco para as duas. All rights reserved.