segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Custa tanto o início do ano lectivo...



Custa-me tanto, mas tanto este início de ano... Não são as rotinas, nem o levantar cedo (com um bebé em casa isso acontece tanto em tempo de aulas como em férias) mas para a nossa família esta altura significa mais tempo separados, com o pai a trabalhar longe e non stop. Setembro para o Gonçalo é o
início de uma temporada dura e complicada. Começa a vindima, as visitas dos grupos turísticos, logo de seguida a apanha da azeitona e depois as podas. Ele só começa a acalmar em Fevereiro. Todos nós sentimos a sua falta no dia-a-dia. Eu morro de saudades, acho que nunca me vou habituar a esta distância, e os miúdos sentem imensa falta do pai.  Não é drama nenhum, e ele acaba por estar apenas a duas horas de distância. Seria muito pior se estivesse noutro país, como alguns dos nossos amigos.
De início tínhamos um esquema semanal mais ou menos marcado, mas rapidamente nos apercebemos que era uma loucura e um perigo tantas horas ao volante. Agora vamos combinando conforme o trabalho.
Tentamos sempre aproveitar ao máximo aquilo que temos. O facto de estar em casa dá para irmos juntos buscar os miúdos à escola e fazer outro tipo de programas. Conseguimos ir a todas as reuniões de pais (quando estávamos os dois a trabalhar por conta de outrem raramente conseguíamos).
Todos nós ansiamos pelos dias juntos e acabamos por aproveitar melhor esse precioso tempo.
<3 Mariana

"Inicio do ano é sempre complicado. Acordar cedo e este ano entrar numa escola nova... Fazer amigos, conheçer a escola. Mas depois é tranquilo já esta tudo feito. A coisa que me deixa mais triste é de o pai estar longe e depois de vez em quando preciso dele ele e não está cá... Mas é a vida."
:=)POR $alvador

SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© cinco para as duas. All rights reserved.