terça-feira, 27 de setembro de 2016

Uma manhã "divertida" nas finanças! Como se isso fosse possível...


Não sei se sou a única, mas só de pensar que tenho que ir a uma repartição pública fico logo com preguiça e mal disposta. Já sei que tenho horas de espera pela frente. Estar grávida ou ter bebés pequenos pode ter a sua vantagem, mas não torna as coisas mais fáceis só mais rápidas. Ir com um bebé para estes sítios também é uma aventura e a paciência deles tem limites diferentes dos nossos.


É extraordinário, que mesmo tendo todo o direito à prioridade, não hajam senhas diferenciadas e que as mulheres (gravidas ou com crianças de colo) tenham que pedir (por favor) algo que deveria ser dado. Cabe a nós a decisão de usar essa prioridade ou não. Mas quando a usamos somos muitas vezes olhadas de lado ou alvo de criticas tipo: " gravidez não é doença!" ou como ouvi hoje "não percebo porque têm de passar á frente, mesmo tendo a criança de colo tem cadeiras para se sentar. Então se a criança tem cadeirinha própria. Não percebo..." Foi um senhor mais velho que mandou a boca para o ar e eu decidi explicar (as senhas estavam no nº14 e eu tinha a nº50) "A minha filha tem 1 ano e está não tarda na hora do almoço. Nós adultos podemos comer ou não, Esperar mais ou menos, agora para eles é mais complicado, mesmo que lhe dê o biberão de leite que tenho comigo, não tarda vai começar a ficar impaciente, como é normal e vai chorar de certeza. Aí é capaz de não achar muito simpático o choro de desespero de uma criança" e resposta foi" Pois sou homem e não pensei nisso por este lado, pensei apenas do cansaço da mãe." Pois... normalmente ninguém pensa.

Lá fui eu tentar resolver uma coisa pela segunda vez mas como me deram mais uns papeis não consegui tratar de tudo e amanhã tenho que lá ir outra vez... Ninguém merece :(

<3 Mariana



SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© cinco para as duas. All rights reserved.