sábado, 1 de outubro de 2016

Com a idade vem a descontracção ou será sabedoria?


Quando o meu filho mais velho nasceu eu tinha 23 anos. O Sá nasceu tinha eu 25 anos (quase a fazer 26) e por fim aos 35 anos nasce a nossa Vi. 
Aos 20 anos, como mãe, era super descontraída em relação a eles, mas tinha tudo "by the book". Era super organizada e fazia questão de ter tudo impecável e direitinho. Comprei tudo a que eles tinham direito banheira, cama, cadeirinha, cadeira da papa, espreguiçadeira e um mar de coisas. Tudo
estudado ao ínfimo pormenor e  como manda o figurino.
Hoje com o nascimento da terceira acho que estou a descontração em pessoa em relação a tudo (apenas stressei no início com o peso (ver aqui)). A cama, cadeiras, roupas e brinquedos são emprestados ou dos irmãos. Comprei apenas uma cadeirinha para andar na rua, algumas roupas para a  princesa (é impossível resistir a tanta coisa gira) e uma banheira por 5€ no Ikea. Quando os mais velhos nasceram, infelizmente ainda não tínhamos Ikea em Portugal.
Com a princesa, dou por mim a dar banhos na cozinha ou onde for. A usar alguidares e a improvisar piscinas para os dias quentes. Talvez seja o síndrome do terceiro filho que é de aço como dizem (o primeiro é de vidro, o segundo de borracha e o terceiro é de aço).
Hoje em dia falta alguma coisa inventa-se, remedeia-se, não se stressa, também não vale muita a pena :). Sobrevivemos com o que temos o que torna as coisas mais descontraídas e divertidas. Acima de tudo deixa-se de comprar mil e uma coisas que na eventualidade possam fazer falta e com toda a certeza nunca vamos usar. :)

<3 Mariana 
SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© cinco para as duas. All rights reserved.