sábado, 8 de outubro de 2016

Finalmente de volta a casa! A família de novo reunida...


Estes três dias não foram fáceis... Como mãe muitas vezes fazemos os impossíveis para conseguirmos chegar a tudo e a todos. Confesso que sem a ajuda preciosa da família e amigos estes últimos dias teriam sido bem mais difíceis. Pedir ajuda foi importante, porque por muito que se queira estar em todo o lado é impossível consegui-lo.

Foram dias e noites super duras... Por mil e uma razões. Pelo Francisco, pelas dores, o incomodo e a minha total impotência em relação ao podia fazer por ele. Estava ali ao seu lado para dar mimo e a tentar ajudar a esquecer ou acalmar a dor. Pelo sentimento de falta e culpa em relação aos outros. Na quinta o Sá telefonou-me a perguntar pela visita de estudo do dia seguinte... Tinha uma vaga ideia de ter visto alguma coisa mas estava a leste e esqueci-me completamente. Muita coisa ao mesmo tempo, poucas horas de sono nunca dá bom resultado. O que vale é que a escola esteve atenta.
Obrigada a todos pela ajuda! Obrigada a todas as enfermeiras e auxiliares do serviço de enfermaria pediátrica do Hospital de Cascais pela paciência e simpatia. Tornaram os nossos dias mais fáceis.
Agora vem a parte mais complicada que é a recuperação do Francisco. Vamos ter uns meses de trabalho pela frente...



SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© cinco para as duas. All rights reserved.